sexta-feira, 16 de maio de 2014






Pensamentos
Vão se apagando como uma fogueira que foi acesa no deserto.
Não sei por que existiram, se são resquícios, uma vaga lembrança de uma vida que passou ou um desejo que não foi vivido...
Sensação de necessidade, incapacidade, resignação e saudade.
Aquela tarde no deserto, o cheiro da fogueira acesa, da areia quente
Que vai esfriando após o pôr do sol
Que deixa o céu com as mais variadas cores, como uma tela que acabou de ser pintada.
As estrelas enchem o céu, que agora é negro
O cheiro da fogueira acesa
O silêncio perturbador que responde tudo que preciso
É possível sentir a areia já fria e a saudade que me corrói.
A fogueira consumiu e lentamente sobe aquela fumaça
Tão lenta como o que compreendo
O cheiro da fumaça se mistura com o cheiro da areia que esfriou
É inexplicável
O silêncio me abraça e eu sinto
Muito!



Nenhum comentário: